25 de abril de 2017

Azulão do Mutange está nas Copas do Brasil e do Nordeste de 2018, isso após a vitória de 2X1 sobre o ASA em Arapiraca pelas semi-finais do Alagoano. Outras novidades são as recuperações do zagueiro Thales e do atacante Luís Soares.

O CSA precisava da vitória para chegar na final do Campeonato Alagoano. Para avançar, tinha que derrubar a invencibilidade do ASA, em casa, que durava 20 partidas. A solução adotada pelo técnico Oliveira Canindé foi jogar sem centroavante e apostar no ataque rápido. E as escolhas deram certo: o time foi melhor e terminou o primeiro tempo ganhando por 1 a 0.

Os centroavantes não estão convencendo nos jogos anteriores e a saída escolhida foi formar o ataque com Vanger e Thiago Potiguar. Quando o time tinha a bola, Potiguar era o mais avançado e corria por dentro, enquanto que Vanger atacava pelo lado direito. Thiago Potiguar foi um dos destaques na etapa inicial. Ele sofreu a falta que resultou no gol de falta de Rafinha, logo aos seis minutos. Além da falta, o camisa 9 teve algumas oportunidades de balançar as redes. Aos 17 do segundo tempo, Thiago foi expulso após discutir com Mazinho, do ASA.

Quando o CSA não tinha a bola, Daniel Costa jogava adiantado e Potiguar recuava para ajudar na marcação. No segundo tempo, o ASA foi para cima. Canindé respondeu com a entrada do lateral-esquerdo Rayro no lugar do meia Daniel Costa. Rayro fechava o meio e fazia a dobra com Rafinha. Com as chegadas do ASA pelas laterais, Rafinha e Celsinho tiveram pouca participação ofensiva, mas foram essenciais na defesa.

O segundo gol nasceu após desarme do volante Dawhan na metade do campo. O volante tomou a bola e tocou para Didira. O camisa 19 deu para Everton Heleno, que correu, passou por dois marcadores e abriu para Rayro na esquerda, o lateral percebeu a saída do goleiro Luís Cetin e tocou para Didira, de carrinho, marcar o segundo gol do Azulão do Mutange.

Com tantas bolas jogadas na área, o time azulino soube se defender pelo alto. Quando os zagueiros Thales, Leandro Souza e Douglas Marques não tiravam, o goleiro Mota saia para salvar a equipe. O camisa 1 defendeu até pênalti, isso aos 30 minutos do segundo tempo. Além da defesa na penalidade, Mota teve outras participações importantes.

No primeiro jogo da final, o CSA não vai contar com Mota e Thiago Potiguar, que estão suspensos. Sem Potiguar, Canindé pode optar pela volta do centroavante, seja Jacó ou Jeam. No gol, Jeferson deve assumir a vaga.

Os Clubes começam a disputar a decisão do Campeonato Alagoano neste domingo, às 16h, no Estádio Rei Pelé. Clássico terá apenas a torcida do Galo, que é o mandante no 1º jogo da Final.

Essa é a semana de final. No CSA, o ambiente é de concentração total e dedicação nos treinos para o primeiro clássico com o CRB. Depois da folga na segunda, o elenco se reapresentou na tarde desta terça-feira. O técnico Oliveira Canindé foi liberado pela direção e só comanda o treino de quarta. Outras novidades são as recuperações do zagueiro Thales e do atacante Luís Soares.

O time considerado titular teve: Jeferson; Denilson, Alex (zagueiro da base), Leandro Souza e Panda; Dawhan, Marcos Antônio, Didira, Daniel Costa e Cleyton; Vanger e Jeam. Celsinho, Rafinha, Everton Heleno, Douglas Marques e Thales fizeram trabalho de recuperação na academia do CT Gustavo Paiva.

Fonte: Globoesporte

17 de abril de 2017

Artilheiro, Everton Heleno salva o CSA e comanda vitória contra o Santa Rita. Canindé projeta duelos contra o ASA: "Adversário muito difícil".

Goleador do Alagoano marca o 11º gol e volta a ser decisivo para o Azulão. Quarta, time vai iniciar o mata-mata das semifinais contra o ASA, no Estádio Rei Pelé.

O CSA esperou até a última rodada do hexagonal, sofreu muito, mas confirmou a vaga nas semifinais do Alagoano. Venceu na tarde deste domingo o Santa Rita, por 2 a 1, no Rei Pelé, e fechou a segunda fase do estadual na terceira colocação. O personagem da partida foi o meio-campista Everton Heleno, que marcou duas vezes e disparou na artilharia do campeonato, agora com 11 gols.

O CSA vai enfrentar o ASA no mata-mata a partir de quarta-feira. O primeiro jogo será em Maceió, e o segundo no Coaracy da Mata Fonseca, no próximo domingo, em Arapiraca. Por ter feito melhor campanha nesta fase do campeonato, o Alvinegro joga pelo empate na soma dos resultados do mata-mata. O Azulão fechou o hexagonal em terceiro, com oito pontos. Com quatro, o Santa Rita foi eliminado e terminou a fase na quinta colocação.

Everton explicou porque foi abraçar o técnico Oliveira Canindé depois de marcar o primeiro gol.
- Muitas pessoas falam do treinador, isso aquilo outro. O time está crescendo e a torcida tem que apoiá-lo - comentou o artilheiro.

Pressão do Santa Rita, gol do CSA

O Santa Rita foi com tudo pra cima do CSA no início do jogo. No primeiro minuto, Márcio Telê recebeu na pequena área, se enrolou e finalizou em cima do goleiro Mota, que fez uma grande defesa. A blitz continuou, mas, aos poucos, o Azulão foi avançando. Colocou os nervos no lugar. Aos 13 minutos, Daniel Costa cobrou falta pela esquerda e, de cabeça, Everton Heleno abriu o placar. Foi o 10º gol dele no Alagoano. É o artilheiro isolado do campeonato.

O Santa Rita quase empatou aos 25, num chutaço de Edjaílson. Mota fez uma boa defesa. Teve resposta. Aos 34 minutos, Vanger recebeu na direita, enganou o marcador e bateu cruzado. Passou muito perto do gol do Santa Rita. Antes do fim, Márcio Telê matou no peito na área, tirou de Mota, mas Leandro Souza salvou o CSA em cima da linha. Não parou por aí. Na sequência, aos 39, André Nunes escorou uma cobrança de escanteio e o goleiro do Azulão foi buscar no cantinho. Mota foi, sem dúvida, o destaque da primeira etapa.

Tensão no segundo tempo

Técnico do CSA, Oliveira Canindé trocou o meia Daniel Costa pelo atacante Jacó ainda no intervalo. Tentou melhorar a produção ofensiva do time. A primeira chance da etapa final, no entanto, foi do Santa Rita. Caio Breno bateu falta pela esquerda e acertou a rede pelo lado de fora. O CSA respondeu aos cinco minutos, com Jacó, que entrou com liberdade na área e acertou o travessão. Aos nove, o empate. Jean cruzou sem muita pretensão e, sozinho, Leandro Souza esticou a perna e marcou um gol contra.

Aos 13 minutos, Rafinha recebeu na entrada da área e bateu cruzado: João Paulo não achou nada e a bola bateu na trave do Santa Rita. O CSA perdeu uma chance incrível aos 26 minutos. Alex Henrique cruzou da direita, Everton Heleno cabeceou e João Paulo soltou. Sozinho, sem nenhum zagueiro por perto, na pequena área, Jacó bateu muito mal e não acertou nem o goleiro do Santa Rita. Na sequência, Márcio Telê chutou com violência, Mota fez a defesa parcial e, com muita liberdade, na área, Edjaílson chutou pra fora. Quase saiu a virada. Aos 41 minutos, o gol da classificação e do desafogo do CSA. Everton Heleno aproveitou sobra na área após a cobrança de escanteio e, com estilo, marcou de cabeça. Virou o personagem da classificação.

Após a partida deste domingo, o técnico Oliveira Canindé adiantou que os dois compromissos contra o Alvinegro serão difíceis e, com um intervalo de apenas dois para a primeira partida, o trabalho principal será a conversa com o grupo. O treinador falou ainda sobre a força do adversário.

- Eu não tenho como trabalhar. Nós trabalhamos bastante durante essa semana. Agora teremos uma outra situação, outra competição e vamos entrar da maneira adequada para disputar esse mata-mata, que será muito importante para todos nós. Agora serão 180 minutos, o primeiro tempo é aqui e o segundo tempo em Arapiraca. Nós precisamos fazer a nossa parte e fazer prevalecer a nossa força contra um adversário, que é muito difícil - disse.

Canindé também comentou sobre a postura do Santa Rita no jogo deste domingo. Na opinião dele, todo time que enfrenta o CSA entra com uma motivação diferente.

- Todos os adversários têm uma motivação a mais quando jogam contra o CSA. Eu nunca esqueço que uma vez o Jeferson, nosso goleiro, falou que já jogou contra o CSA e todas as equipes dão a vida quando jogam contra o CSA, a entrega é muito grande.

Na quarta-feira, o CSA recebe o ASA pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Alagoano. A partida está marcada para o Estádio Rei Pelé - a federação ainda não definiu o horário. A partida de volta será domingo, às 16h, no Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca.

ASA solicita árbitro Fifa para primeiro jogo da semifinal contra o CSA

A direção do ASA adiantou na noite desse domingo o interesse em um árbitro Fifa para o primeiro jogo da semifinal do campeonato Alagoano contra o CSA. A decisão foi tomada após reunião entre os dirigentes alvinegros depois da vitória sobre o Murici por 2 a 1, pela última rodada do hexagonal. De acordo com a assessoria do clube, a solicitação foi confirmada.

Na tarde desta segunda-feira, a Comissão Estadual de Arbitragem (CEAF-AL) define a escala para os jogos de quarta-feira. Além de CSA e ASA, Murici e CRB fazem a outra semifinal. A primeira partida será no Estádio José Gomes da Costa, às 21h45.

Fonte: Globoesporte

4 de abril de 2017

CSA define preço dos ingressos para clássico de torcida única contra o CRB

Jogo será no domingo pela terceira rodada do hexagonal do Campeonato Alagoano.

A direção do CSA divulgou na manhã desta segunda-feira o preço dos ingressos para o clássico contra o CRB: R$ 15,00 (arquibancadas baixas), R$ 25,00 (arquibancadas altas) e R$ 50,00 (cadeiras). A partida está marcada para as 16h do domingo, no Estádio Rei Pelé, pela terceira rodada do hexagonal do Alagoano.

Esse será o quinto o clássico do ano. Foram dois empates, por 0 a 0 e 1 a 1, no Campeonato Alagoano. No Nordestão, o CRB venceu o primeiro por 2 a 1 e perdeu o segundo por 1 a 0. O Azulão tem o mando de campo porque fez melhor campanha na primeira fase. Por decisão da Justiça, esse será o primeiro jogo entre os grandes da capital com torcida única. De acordo com a assessoria do CSA, os bilhetes começaram a ser vendidos nesta terça-feira.

O CRB lidera o hexagonal, com seis pontos, e o Azulão está em quarto lugar, com três. Faltam ainda três rodadas para o término desta fase da competição e o clássico será muito importante para clarear o cenário.

CSA x CRB
Domingo, às 16h, no Estádio Rei Pelé

Ingressos
Arquibancada baixa: R$ 15,00
Arquibancada alta: R$ 25,00
Cadeiras: R$ 50,00


Pontos de vendas:
Quiosque do CSA (Maceió Shopping)
Lojas Polly Sport (centro e pátio shopping)

O Campeonato Brasileiro da Série C começa no dia 13 de maio e faltando pouco mais de um mês para a bola rolar, foi realizado um levantamento sobre as 20 equipes que disputarão a competição.

Um raio-X de como tem sido a temporada das equipes que lutarão por quatro vagas na Série B do nacional. Os times estão distribuídos em dois grupos regionalizados, cada um com 10 equipes. Os quatro primeiros de cada grupo disputarão em sistema de mata-mata o tão sonhado acesso. Os dois último colocados de cada chave caíram para à Série D.

No Grupo A estão equipes do Nordeste, Norte e Centro Oeste. Compõe a chave o ASA-AL, Botafogo-PB, Confiança, CSA, Cuiabá, Fortaleza, Moto Club, Remo, Salgueiro e Sampaio Corrêa.

No Grupo B, estão posicionados times do Sul e Sudeste. Os componentes são Botafogo-SP, Bragantino, Joinville, Macaé, Mogi Mirim, São Bento-SP, Tombense, Tupi, Volta Redonda e Ypiranga-RS.

Veja todos os detalhes em: http://globoesporte.globo.com/ma/futebol/brasileirao-serie-c/noticia/2017/04/saiba-como-estao-os-times-da-serie-c-do-brasileiro-vesperas-de-seu-inicio.html

Fonte: Globoesporte

2 de abril de 2017

CSA perde em Arapiraca para o ASA por 1x0 além de perder a invencibilidade caiu para terceiro lugar no hexagonal do Alagoano 2017.

O Azulão do Mutange perdeu a sua invencibilidade dentro do Campeonato Alagoano 2017 e também caiu na classificação do hexagonal ficando agora em terceiro lugar ao lado do Murici. O zagueiro Eron do ASA decidiu o clássico em Arapiraca. O jogo foi bem disputado, goleiros trabalhando e muita tensão entre ASA e CSA. Em casa, o Alvinegro foi melhor, mais eficiente, e venceu neste domingo por 1 a 0, gol marcado ainda no primeiro tempo. A vitória colocou o time na segunda colocação do hexagonal, agora com quatro pontos.

Primeiro tempo

O ASA começou melhor o clássico. Tomou a iniciativa e criou a primeira chance aos 13, com Leandro Kível. Ele chutou rasteiro, e Mota defendeu com dificuldades. O Alvinegro abriu o placar aos 18 minutos. Léo Campos bateu falta pela direita e Eron ganhou de Leandro Souza pelo alto: cabeçada fatal do zagueirão, encobrindo o goleiro Mota.

Perdendo, o CSA foi pra cima. Aos 21 minutos, Daniel Costa cobrou falta na cabeça de Thales, que desviou para fora, assustando Luís Cetin. Aos 25, o ASA chegou outra vez numa cobrança de falta, pela esquerda. Léo Campos soltou uma bomba de longe e Mota fez bela defesa.

Segundo tempo

A novidade no CSA para o o segundo tempo foi o meia Didira, que enfrentou o ASA pela primeira vez em Arapiraca. Cria do Alvinegro, foi muito vaiado pela torcida. Em campo, o ASA quase ampliou aos dois minutos. Doda bateu colocado, da esquerda, e Mota voou para salvar o CSA.

Na sequência, aos nove, Léo Campos colocou veneno na bola numa cobrança de falta e acertou o travessão do CSA. O Azulão passou a ter mais volume de jogo, cercava, mas tinha dificuldades para finalizar. Ficava na marcação do adversário. Aos 33, ótima chance. Cleyton finalizou de longe e Cetin se esticou todo para salvar o Alvinegro. No fim, o CSA foi para o abafa, mas não passou pelo goleiro do ASA.

O CSA volta a jogar no próximo domingo, contra o rival CRB, às 16h. Mandante do clássico, o Azulão conta com a torcida no Rei Pelé. O ASA joga na próxima quarta pela Copa do Brasil. Enfrenta o Paraná, em Curitiba, às 20h30.

Árbitros:
Rafael Carlos Salgueiro (FAF)
Auxiliares:
Pedro Jorge Santos (CBF) e Maxwell Rocha da Silva (CBF)

Público e Renda
Público pagante: 2.219
Público total: 3.236
Renda: 39.718,00

Equipe do ASA
01- Cetin
02- Douglas
13- Anselmo Eron gol
04- André Lima cartão amarelo
08- Leanderson
05- Mazinho
07- Juninho cartão amarelo
10- Doda
16- Gaspar Léo Campos cartão amarelo
09- Leandro Kivel
19- Jean Carlos Tessio
Técnico: Maurílio Silva

Equipe do CSA
01- Mota
02- Denilson cartão amarelo
03- Leandro Souza cartão amarelo
04- Thales
06- Rayro
08- Everton Heleno
07- Cleyton
19- Didira Daniel Costa
17- Thiago Potiguar Panda
18- Soares Alex Henrique
11- Marcos Antônio
Técnico: Oliveira Canindé

Fonte: Globoesporte

31 de março de 2017

CSA perde três jogadores para o clássico contra o ASA e Canindé tem quebra-cabeça!

O técnico Oliveira Canindé vai ser obrigado a mudar a escalação do CSA para o clássico do próximo domingo, às 16h, diante do ASA, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca. Suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o lateral-direito Celsinho, o zagueiro Douglas Marques e o atacante Jacó desfalcam o Azulão na segunda rodada do hexagonal do Campeonato Alagoano. Cumprindo suspensão na estreia da segunda fase do estadual, o lateral-esquerdo Rayro volta a ficar à disposição e pode enfrentar o Alvinegro.

Fazer o encaixe do CSA tem sido um quebra-cabeça para Oliveira Canindé.

A tentativa com três volantes foi escalada sete vezes nos 18 jogos do ano. Nas últimas partidas, foi usado quatro vezes consecutivas até o jogo contra o CEO. Os clássicos frente ao CRB fortaleceram essa formação. Apesar de repetir o time, Canindé já tinha demonstrado o interesse em jogar com dois meias.

Quando o treinador não optar por três volantes, Cleyton e Thiago Potiguar largam na frente para entrar no time ao lado de Daniel Costa. Didira não tem sido titular, Alex Henrique perdeu a posição e Soares rende abaixo do esperado.

Apesar de estarem em baixa, Soares e Alex Henrique podem voltar ao time. A suspensão de Jacó deixa Canindé sem outra opção de centroavante para o próximo jogo. Com isso, o CSA deve voltar a jogar com um falso nove, que foi usado nas primeiras partidas da temporada.

Além do ataque, também existe disputa por posição na lateral esquerda. Rayro cumpriu suspensão e briga pela vaga com Rafinha, que foi titular contra o CEO.

Após a vitória na estreia do hexagonal, os jogadores voltaram aos treinamentos nesta última quinta. Os trabalhos foram com portões fechados. Para a próxima partida, diante do ASA, Celsinho e Douglas Marques também estão suspensos por três cartões amarelos.

O domingo será de clássico em Arapiraca. No Estádio Coaracy da Mata Fonseca, ASA e CSA se enfrentam pela segunda rodada do hexagonal do Campeonato Alagoano.

Pela segunda rodada do hexagonal, ASA e CSA duelam às 16h deste domingo, em Arapiraca, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca. O Azulão tem três pontos e é o primeiro colocado, enquanto que o ASA tem um ponto e divide o terceiro lugar com o Santa Rita.

Fonte: Globoesporte

A TORCIDA MAIS FANÁTICA DO NORDESTE DO BRASIL!

O show da torcida Azulina

O show da torcida Azulina
...o trapichão é nosso!